Receitas Fit, Vida Saudável

Apendicite: meu Deus!!!! Que dor!!!

Amores, como vocês já sabem, há pouco mais de uma semana eu passei por um dos momentos mais difíceis da minha vida.

Na madrugada de domingo (14) pra segunda (15), eu senti uma cólica muito, muito forte. Achei que se tratava de cólica menstrual e fiz o que usualmente faço: buscopan e bolsa de água quente. Não passou… Fiz tudo de novo e, novamente, não passou. Começou a piorar, eu entrei em desespero e, quando eu comecei a vomitar de tanta dor, corremos para o hospital. Para resumir, na segunda o médico residente (cirurgião) que me acompanhou nas treze horas que fiquei em observação no leito do PA do Vila da Serra, não conseguiu me diagnosticar e me mandou para casa com um antibiótico. Na madrugada de terça, as dores voltaram muito fortes e a essa altura eu só conseguia andar curvada. Meu ginecologista me mandou fazer um ultrassom abdominal (que não tinha sido feito no hospital na segunda) e, ao chegar na clínica particular dele, só de bater o olho em mim, todos os médicos presentes foram unânimes:  só pode ser apendicite. Fui para o hospital imediatamente e operada poucas horas depois em caráter de urgência.

Estou contando isso para ajudar pessoas que venham a passar futuramente por isso. Cuidado com apendicite. A dor não começa localizada na parte inferior direita do abdômen, como muitos pensam. Ela começa difusa e somente após algumas horas é que ela localiza. Então, se você sentir uma dor abdominal muuuuuito intensa e, principalmente, se ela vir acompanhada de vômito, perda de apetite, fraqueza, insistam com o médico em ficar em observação. Não vá embora pra casa sem diagnóstico como eu fiz. Deus foi maravilhoso e eu consegui ser operada a tempo (meu apêndice já estava muito inflamado, com pus e necrosado, mas não chegou a supurar). Quando ele rompe (supura) pode ser muito, muito grave e até fatal.

Bom, passado o susto, estou muito bem, obrigada!! Ainda não retirei os pontos, mas já estou praticamente 100% recuperada. Aí, eu que sou toda ligada a alimentação e atividade física comecei a ficar preocupada. Será que vou engordar nesse período? E os poucos pobre-coitados músculos que custei a conseguir definir?? Vou perdê-los?? Óh God!! Kkkkk

Fui correndo me consultar com meu ultra-power nutricionista AND educador físico, e nosso parceiro aqui no blog, Magno de Miranda.

Olha que bacana ele escreveu pra mim:

“Saiba quais são os cuidados alimentares no período pós-operatório.

Cirurgia, de um modo geral, traz resultados compensadores e exige certos cuidados, que visam uma boa recuperação. Sem entrar em muitos detalhes, o processo básico passa por uma reação inflamatória, formação de tecido cicatricial e sua remodelação. A cicatrização é um processo que envolve organização das células com sinalização química, a fim de reparar o tecido. O tratamento consiste em uma rápida recuperação, além de obter uma cicatriz satisfatória. A nutrição, com seus nutrientes específicos, consegue acelerar este processo.

Alguns elementos como vitamina C, vitamina b5, vitamina b6, silício, zinco, ferro e cobre participam do processo para formar o colágeno.

Chá verde, chá de hibiscos, cacau, canela, abacate, alho, gengibre, semente de romã, centella asiática, chlorella, quercetina e curcumina contêm propriedades anti-inflamatórias e anti-oxidantes (combatem os radicais livres).

Nesta fase, também, é comum ficar sem treinar.  Com o gasto energético reduzido associado a um consumo calórico aumentado o ganho de medidas é inevitável! Um bom equilíbrio de nutrientes e calorias é fundamental para manutenção do peso. Quanto à prevenção de perda de massa muscular, o ideal é ter um pouco de carboidrato com proteína em várias refeições ao longo do dia! Evitar períodos longos em jejum. O baixo consumo de proteína contribui para a má recuperação pós-cirúrgico, além de perdas de tecido muscular!

Sugestão de lanche cicatrizante e anti-inflamatório:

Mousse de cacau com canela

½ abacate + 1 colher de sopa de cacau em pó + 1 colher de sopa de mel + 1 colher de sopa de canela em pó + pintada de sal (sugestão: marinho)

Bater tudo no liquidificador. Reservar em recipiente e depois colocar em uma geladeira por algumas horas.”

Arrasou, né, gente????

Vou fazer esse mousse em 3,2,1!!

Fui!!!

cl

cl2

cl3

Nessas fotos dá pra ver um pouquinho dos músculos começando a definir. Na primeira e terceira, a perna e na segunda, o braço.

Tomara que eles não vão embora!! kkkkk

Acompanhe outras dicas no INSTAGRAM: @magno_nutricionista

Prof. Magno Luiz de Miranda

Nutricionista Esportivo / Professor de Educação Física / Docente de graduação e pós-graduação

Padrão
Vida Saudável

Comer pra emagrecer!! É isso mesmo, produção??

lagoa

Olá, amores!!

Fechar a boca emagrece? Definitivamente a resposta é NÃO!!! Dietas extremamente restritivas são a solução para emagrecer?? NÃO!!!

Jejum emagrece? É claro que NÃO!!

Pode parecer contraditório, mas ficar sem comer não é a solução milagrosa para perder peso. Primeiro porque não existe isso de milagre. Tudo que é muito fácil, desconfie. Se existisse mesmo um remédio, uma receita que fosse milagrosa, alguma coisa definitiva, ninguém no mundo mais estaria acima do peso, concorda?

Existem medidas drásticas, que fazem a gente perder peso na balança, mas que rapidamente volta tudo. Você sabe o porquê?

Segundo meu nutricionista Magno Luiz de Miranda, “Diante da restrição alimentar e do ponto de vista da composição corporal haverá uma perda significativa de MASSA MUSCULAR E ÁGUA! Somente a prática de musculação não conseguirá inibir essa perda e, caso se pratique apenas atividades aeróbias, a perda de massa muscular será ainda maior. A combinação de uma dieta equilibrada + treino de musculação poderá reverter esse processo“.

Não adianta malhar que nem um condenado e ficar sem comer, pois no fim das contas, você perderá água e massa magra, ou seja, vai continuar sem caber nas roupas, não vai ficar com a estética desejada e ainda estará com a saúde comprometida. Além do mais, quando a gente limita demais o que come, é muito mais difícil manter a linha e a chance de chutar o balde e comer até o imã da geladeira é muito grande.

Muita gente acha que eu passo fome. Vivem falando com o meu marido pra tomar cuidado comigo que eu vou ficar doente, etc, etc. Vocês não fazem ideia de como eu como. E não é pouco. Recebi uma hóspede semana passada e ela ficou boba com a quantidade que eu consumo. Ela falava comigo “Mas esse seu lanche é uma refeição completa pra mim“, ou “Mas já vai comer de novo? Ainda não deu fome“. Mas é pq eu tenho horário pra me alimentar e, com fome ou não, faço refeições a cada três horas. Isso mantém meu metabolismo trabalhando sempre e não me deixa “atacar” a próxima refeição desesperada de fome. Por isso eu me mantenho mais magra do que aquela pessoa que só come duas vezes por dia, e de alimentos nada saudáveis e em grandes quantidades. Eu costumo dizer que o lance é “comer pra emagrecer”. Obviamente, comer certo, né?

Outros pontos destacados pelo Magno que achei interessante dividir com vocês:

1) A baixa ingestão de calorias levará a uma escassez de carboidratos, proteínas e gorduras, o que ocasionará fraqueza, cansaço, sonolência, durante o dia, bem como outros sintomas. A perda de rendimento esportivo é uma consequência certa!

2) Restrição calórica severa, o famoso “fechar a boca”, irá causar uma carência de vitaminas e minerais, o que proporcionará um comprometimento no metabolismo.

3) A gordura corporal sofrerá uma redução, mas em muitos casos, o percentual maior de perda será de músculo e água.

4) DIETAS DA MODA não são personalizadas e geralmente são desequilibradas de nutrientes e calorias, por isso podem funcionar para algumas pessoas e não funcionar para a maioria dos indivíduos.

5) Depoimentos ou relatos de pessoas sobre consumir pouca quantidade calórica não devem ser seguidos e muito menos servir de referência para se ter resultados.

6) NÃO SE DEVE ACREDITAR EM MATÉRIAS OU QUALQUER TIPO DE ANÚNCIO/MÍDIA SOBRE ESSE ASSUNTO, QUANDO NÃO HÁ A CITAÇÃO DE UM PROFISSIONAL ESPECIALIZADO DA ÁREA.

Portanto, amorecos meus, vamos secar com saúde, consciência e, principalmente, vamos manter esse peso, né?

Senão você só vai ter o gostinho de ficar gato (a) e logo depois esse corpitcho magro vai ficar só na lembrança e nas fotos. Reeducação alimentar é pra vida inteira e, te garanto, por experiência própria, rapidinho você se acostuma e vai AMAR essa vida! Eu estou a cada dia mais feliz e realizada!

Bora colar em mim??

Look da foto: DMC Fitness

Fonte: Magno Luiz de Miranda

Nutricionista esportivo, professor de educação física, docente de graduação e pós graduação.

Instagram: @magno_nutricionista

Fechar a boca2

Padrão
Vida Saudável

Minha alimentação: O que mudou?

Outra semana chegou e eu te faço aquela pergunta básica? E aí?? Vamos começar hoje a mudança na sua vida? Vamos virar uma chavinha no seu cérebro e começar a enxergar o seu corpo como um receptáculo sagrado e parar de intoxicá-lo com tantas porcarias?

Eu comecei meu processo de emagrecimento fazendo dieta, mas hoje em dia (que minha chavinha já virou) não me sinto em dieta. A reeducação alimentar que fiz tomou conta da minha rotina de uma forma tão natural que flui numa boa. Mas nem sempre foi assim e é esse empurrãozinho inicial que quero te ajudar a dar.

Em breve esse blog mudará de endereço (ainda não posso contar, mas vem muita coisa boa por aí!!). Aviso pra vcs assim que estiver tudo prontinho, ok?

Então vamos lá!!

 – Fernanda, o que você comia antes e quais foram as primeiras mudanças que você fez? Você já começou com nutricionista?

Bom, antes da mudança a minha rotina alimentar era a seguinte:

No café da manhã eu tomava uma xícara bem grande de café com açúcar (odiava adoçante), comia misto quente (com pão francês ou qualquer pão de forma sem ser integral), passava uma manteiguinha por fora, recheava com queijo amarelo sem ser light e presunto, ou mortadela defumada, colocava na misteira e aquele queijo saía até pingando óleo.

Mudanças:

No primeiro momento eu não tive nutricionista. As mudanças foram gradativas. Meu café da manhã teve quatro etapas até agora. Não adianta você querer sair do tudo e radicalizar. Vc não aguentará uma semana e vai acabar chutando o balde. Por isso essas dietas da moda podem até te fazer secar, mas não duram.

Primeira etapa (Primeira quinzena da reeducação alimentar):

O café continuou, porém substituí o açúcar pelo adoçante. Pão integral, requeijão light (uma colher de sopa), uma fatia fina de queijo minas frescal light (ou mussarela light), uma fatia de peito de peru defumado. Sem esquentar.

Segunda etapa (Segunda quinzena):

Uma banana caturra, com canela, esquentada no micro-ondas por 1 minuto a 1 minuto e meio.

Um pote de sobremesa de granola com iogurte light.

Terceira etapa (Segundo e terceiro mês):

500 ml de suco verde (uma folha de couve, algumas folhinhas de hortelã, uma lasca de gengibre, uma fatia de beterraba, uma laranja, uma rodela de abacaxi).

Um pote de sobremesa de granola com iogurte light.

Quarta etapa (Do dia 22/04 até agora)

Nesse momento eu consultei um nutricionista. Ele me disse que não era bacana misturar o suco verde com o iogurte. Que o leite acabava “atrapalhando” as propriedades do suco. Sendo assim ele diminuiu a quantidade do suco para um copo de 200 ml. A receita ele manteve a mesma, porém ele tirou a laranja e o abacaxi e substituiu por um limão.

“O suco com o limão é menos calórico se comparado ao de laranja, por isso faça a escolha certa dependendo do seu objetivo”, explica Magno Luiz de Miranda, meu nutri.

Uma porção de fruta – Eu optei pela banana.

Uma colher de sopa de aveia de flocos.

Eu malho logo após essa refeição, portanto se eu for demorar pra almoçar, o Magno me mandou tomar uma colher de sopa nivelada de Gelape Plus com água para repor a proteína.

No almoço eu comia de tudo, apesar de não em grandes quantidades, pois não costumo ter muita fome nessa refeição. Mas ia de massa, fritura, não comia praticamente nada de salada, enfim, um prato nada colorido e sem a menor consciência. Bebia suco de caixinha ou natural. Graças a Deus o vício do refrigerante sempre passou longe de mim.

Mudanças: 

Salada em abundância temperada com um pouco de azeite (nada de molho, pelo amor de Deus, né?), uma carne magra grelhada ou cozida (150 gramas), arroz integral (uma colher de servir grande de 50 g) e uma colher de sopa de feijão.

Eu não gostava de alface e outras folhas e um macete que até hoje uso é o seguinte: pra cada pedaço de carne, ou pra cada garfada de arroz e feijão, eu enfio no meio a folha. Assim não sinto o gosto dela e sim da carne ou outra coisa gostosa que comi junto. Tem gente que gosta de comer a salada antes, mas eu não pq preciso comer dessa forma que acabei de escrever.

Pra beber, água. Sempre água. Às vezes a gente continua com fome e tem aquela vontade (ou hábito) de repetir. Eu procuro sair da mesa. Tomo um cafezinho, respiro fundo, dou uns dez minutos, recolho a louça, lavo. Enfim, pode reparar que se vc esperar dez minutos, aquela vontade louca de repetir passa em 90% das vezes. É porque, na verdade, não é fome e sim gula.

O almoço não mudou com a consultoria do nutricionista. A única coisa, foi que ele sugeriu temperar a salada com meio limão, além do azeite. Faz bem e realmente fica muito mais gostoso.

lanche da tarde era a verdadeira farra do boi, rsrsrs!!! Pão de queijo era um pacote pra mim e meu marido, recheado com requeijão, patês etc. Pão francês com manteiga, queijo e mortadela. Café com açúcar novamente. De vez em quando tinha uma caçarola italiana ou broa de fubá, ou bolo, enfim, aqueles quitutes tão tradicionais em Minas Gerais e suuuuuuper gostosos. Porém uma bomba calórica, né??

Mudanças:

Repeteco do sanduíche do café da manhã ou um negócio que aprendi na internet chamado pão de queijo de frigideira acompanhado com café. Outra opção é pegar uma fatia de pão integral, cozinhar um ovo e comer bem quentinho. Fica uma delícia.

Vou passar a receita do pão de queijo de frigideira:

Um ovo

2 colheres de sopa (CS) de polvilho azedo;

2 CS de água;

1 CS de requeijão light (ou cottage);

Tempera a gosto (eu evito ao máximo usar sal, então adoro temperar minhas coisinhas com Mrs Dash. Pra essa receita eu uso o de tomate basílico.

Misturo bastante tudo até ficar homogêneo e coloco na frigideira antiaderente. Adiciono semente de chia. Quando fica pronto, coloco pra rechear uma colher de ricota light e duas colheres de sopa de frango desfiado misturadinho como se fosse um patê.

Gente, fica sensacional!!!! Vcs não imaginam o quanto é gostoso e como sustenta. Esse recheio pode ser variado com atum light sem óleo ou duas claras cozidas. Pode colocar queijo magro e peito de peru light também. Enfim, o céu é o limite.

No jantar, geralmente eu comia o já te vi do almoço, ou pizza, ou nuggets, ou um pacotão gigante de Ruffles rsrsrsr.

Mudanças: 

Primeira etapa:

Tapioca (duas colheres de sopa de goma de tapioca).

Recheio pode variar: frango desfiado com requeijão light, carne moída magra, atum, enfim, dá pra pirar aí, só tomando cuidado para não deixar a danadinha gorda.

Muito alface junto, tomate, porque ajuda a saciar a fome. Uma dica é sempre que for comer a tapioca, acrescentar semente de chia que ajuda a diminuir o índice glicêmico no sangue.

Atualmente:

O Magno tirou minha tapioca do jantar e me deu a opção de comê-la no lanche da tarde. Não significa que vc precisa fazer a mesma coisa. Esse diário é MEU, pras minhas condições físicas, pros meus objetivos.

Esses dias uma pessoa me perguntou se ela também deveria suspender a tapioca do jantar pq viu que eu tinha feito isso. Gente, eu emagreci 13 quilos jantando tapioca todos os dias. Será mesmo que vc acha que engorda??? Mas eu cheguei num ponto que precisei tirar de onde quase não tinha nada. O nosso organismo se acostuma com aquelas calorias consumidas diariamente e, se vc precisa perder, tem que mudar o estímulo. Mas para vc que está comendo até o imã da geladeira como eu fazia antes, mudar pra tapioca já é um grande passo, não é mesmo??

Hoje em dia estou jantando 150 gramas de carne magra grelhada ou cozida, vegetais, azeite (uma cs) e meio limão.

Na ceia era um pacote de biscoito recheado ou qualquer besteira que tivesse na dispensa.

Primeira etapa:

Mingau de aveia com banana e antes de dormir chupava duas laranjas com bagaço.

Atualmente:

O Magno mudou a ceia para um mix de castanhas( 1 do Pará, 3 a 4 de caju e uma noz)

Um copo de iogurte light ou desnatado ou zero gordura. Antes de dormir posso tomar o mingau, porém menos quantidade e sem banana.

Aqui vou fazer uma confissão:

De tudo que ele mandou, estou obedecendo bonitinho, mas essa ceia aí não. Fiz no primeiro dia e fiquei com muita fome.

Então, estou tomando meu mingau como antes (com banana e um prato de sopa cheio) e antes de dormir como o mix de castanha com o iogurte.

Ainda não conversei com ele sobre isso, mas depois conto pra vcs se ele vai puxar minha orelha ou não!! Rsrsrs

Bom, em um próximo post falo sobre opções de lanchinhos para quando estivermos na rua, ou viajando e também, em breve, falarei sobre minha rotina de exercícios, do início até hoje.

Vcs estão gostando? Comentem nas minhas redes sociais (meu instagram tá cheio de receitas super lights), mandem e-mail façam perguntas, enfim, esse espaço é de vcs e espero muito poder ajudar!!

Beijo grande e até a próxima!!

Padrão
Vida Saudável

Pequenas mudanças, grandes resultados!

O primeiro post foi para me apresentar para vcs e contar um pouquinho da minha história. Agora vou entrar na parte prática da coisa.
Antes de tudo quero que olhem essas fotos a seguir. A primeira é um marco pra mim. Não foi nesse dia, mas nessa semana eu comecei a cuidar da alimentação. Lembro que era um sábado e eu tinha duas festas pra ir aqui no condomínio onde moro, o Retiro do Chalé. O primeiro era uma pool party e almoço e a segunda jantar. Uma grande tentação para quem está ainda no início do processo. Lembro que levei água com gás e limão. Com certeza, em outros tempos, levaria espumante pro almoço e a noite levaria vinho tinto. Certeza. Mas dessa vez não. Evitei as entradinhas e belisquetes. Quando serviram o almoço, comi com moderação. Era frango ao molho pardo. Comi um pedaço do frango, comi quiabo e um pouco de arroz. Juro que não fiquei com fome. A noite o cardápio era parecido: Frango com quiabo. Fiz a mesma coisa. Nada de beliscar e fiz apenas as refeições principais.
Vamos às fotos: a primeira em setembro de 2014 e a segunda, hoje, dia 04 de maio de 2015.

Screenshot_2015-05-04-14-34-53-2              face

Esse short é o mesmo. Na primeira foto ele ficava bem justinho (o cinto era só um charme) e na segunda, ele virou um balão. Não reparem a cara sem uma gota de make e toda amassada de quem acabou de acordar. Mas não ligo. Tem a parte do glamour, sim!! Mas não quero enganar ninguém que acordo maravilhosa e produzida, afinal esse blog é para pessoas de carne osso como todos nós somos.

Uma coisa que acontece é que parece que as pessoas se incomodam muito quando a gente não está bebendo. Vcs também sentem isso??? As pessoas se incomodam se a gente come pouco, se a gente não bebe, se incomodam se estamos gordas ou magras demais. Preciso continuar com o raciocínio? Óbvio que não, né? Danem-se os outros. #prontofalei!!

Nunca, jamais vamos conseguir agradar todo mundo. O importante é estarmos felizes com a gente. O que eu mais ouço hoje em dia é: “Vc não vai mais emagrecer, né? Tá magra demais”.

Bom, vou emagrecer o quanto eu quiser e sentir necessidade e cada um tem que saber o que precisa. Sem pirar, sem querer atingir metas impossíveis, sem prejudicar a saúde, pq isso sim é um grande problema.

Então é isso. Não importa se é segunda, se é fim de semana, se vc está em casa ou se tem festa. Minha primeira dica é: comece agora, já, nesse segundo. Não espere aquele doce que está na geladeira acabar, não acabe com todas gordices da dispensa, não faça isso com vc. Não espere aquela festa passar pra começar. Sempre virão outros doces, outras gordices e outras festas. Se isso for um empecilho, vc nunca vai conseguir.

Tem que parar de beber? Olha, vou ser muito sincera. Acho que, pelo menos no início, enquanto vc tiver muitos quilos para perder e um longo caminho pela frente, acho uma boa cortar, sim. Álcool engorda demais. E com ele todos os tira-gostos e acompanhamentos. Vai de água mesmo. Pode ser aromatizada, com limão, do jeito que quiser. Suco engorda e refri light também não é uma boa opção!!

Pelo menos comigo foi assim!!

Lembrando que não sou nutricionista e nem uma profissional de educação física. Esse processo se deu comigo e funcionou muito bem. Estou aqui pra te motivar e te dar umas dicas básicas. O ideal é procurar profissionais competentes para elaborar uma dieta específica pra vc e um programa de treino condizente com sua avaliação física, idade, peso, objetivo etc!!

No próximo post vou falar da alimentação do dia a dia e das primeiras mudanças.

Beijos e #colaemmimquevoceseca

Padrão